Roma, Roma, Roma, como que tudo que é consagrado e confirmado sob a tríade aclamação. A invocação do torcedor romanista apontando apenas uma sacra intenção, com a afirmação de que não existe dúvidas diante da sua fé.

Criada em 1974, a canção de Antonello Venditti tocou pela primeira vez no jogo contra a Lazio no dia primeiro de dezembro de 1974 e pelos alto-falantes do estádio Olímpico depois do gol de Domenico Penzo, que deu a vitória ao time giallorosso, diante da Fiorentina no dia 15 de dezembro de 1974 , fato que implicou em multa para a sociedade.

No ano seguinte foi parte integrante do álbum Canzone d’autore, sendo a décima terceira faixa da compilação e mais tarde de diversos outros trabalhos do cantor. A canção fez tanto sucesso que se torna o hino oficial difundido no inicio das partidas da Roma em casa, considerado pela opinião publica como um dos hinos mais bonitos dedicado a um time de futebol do planeta.

Roma Roma Roma

core de sta città

unico grande amore

de tanta e tanta gente

che fai sospirà

Roma Roma Roma

lasciace cantà,

da sta voce nasce un coro

so centomila voci

c'hai fatto innamorà

Roma Roma bella

t'ho dipinta io,

gialla come er sole

rossa come er core mio

Roma Roma Roma

nun te fa incantà

tu sei nata grande

e grande hai da restà

Roma Roma Roma

core de sta città

unico grande amore

de tanta e tanta gente

c'hai fatto innamurà

Roma, Roma, Roma

coração desta cidade

único grande amor

de tanta e tanta gente

que faz suspirar

Roma, Roma, Roma,

deixe-nos cantar

desta voz nasce um coro

são cem mil vozes

nos faz apaixonar

Roma, Roma, bela,

eu que lhe pintei,

amarela como o sol

vermelha como meu coração

Roma, Roma, Roma,

não te deixes encantar

tu és nata grande

e grande hás de ficar

Roma, Roma, Roma

coração desta cidade

único grande amor

de tanta e tanta gente

te fez apaixonar


© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM