Da guardare a letto

Resultado tranquilo hoje contra a SPAL (3x1), que vale muito às pretensões do time de Di Francesco, sem utilizar força máxima e dando rodagem pra equipe, a Roma sobe na tabela e torce pelos rivais tropeçarem na próxima rodada. Ainda falta um pouco de agressividade, o time morre no segundo tempo das partidas, me parece também que falta uma vitória grande (tirando o derby) para que equipe acredite um pouco mais e construa um cenário de time campeão.

Síntese: Corriere dello Sport

Serie A, Roma-Spal 3-1: Dzeko volta a fazer gol depois de dois meses.Em superioridade numérica por oitenta minutos por causa da expulsão de Felipe aos nove, a equipe de Di Francesco reparte depois do passo em falso com o Genoa. Pellegrini marca o primeiro gol com a camisa giallorossa, no final bola a campo Emerson Palmieri.

Por: Valerio Minutiello

ROMA - A Roma reparte logo, como queria Di Francesco, depois do passo em falso com o Genoa. Liquidada com facilidade a pratica Spal, que fica em dez apenas com nove minutos pela expulsão do capitão Felipe, assinalada através do VAR. Termina 3 a 1, e o destaque poderia ser até maior se vistas as ocasiões de gol: 37 chutes no total, 15 no gol para os giallorossi contra 3, sendo dois no alvo pela Spal. Dzeko reencontrou o gol depois de dois meses de ausências no campeonato, Emerson Palmieri, enfim volta a campo depois de seis meses de ausência pela ruptura do cruzado. Sinais positivos para Di Francesco em vista do jogo no Olímpico contra o Qarabag, decisivo para a qualificação as oitavas de final (mesmo se Emerson não está na lista da Europa).

ÜNDER TITULAR - Di Francesco confia em um turn over quase obrigado visto as indisponibilidades de Nainggolan, Perotti e Defrel além do suspenso De Rossi. O técnico da Roma escolha Cengiz Ünder na direita do ataque e não Schick, que parte do banco. No meio campo tem Gonalons com Pellegrini e Strootman. Na defesa Juan Jesus ao lado de Manolas, fresca renovação trienal.

JOGO EM MOVIMENTO - É muito fácil desde o inicio para a Roma, que na sua primeira ação faz mal a Spal. Dzeko escapa para o gol, Felipe segura o atacante no limite da área. Depois do recurso do VAR, o árbitro Abisso extrai o vermelho para o capitão da Spal, que fica com dez por 80 minutos. O bósnio é inconcebível e depois de algumas conclusões pouco sem sorte aos dezenove minutos interrompe seu jejum de gols que durava até entao dois meses e oito jogos no campeonato. Para Dzeko é a décima nona partida consecutiva, mas o bomber não parece acusar cansaço. Desde Milan-Roma, foram percorridos 667 minutos sem gol, agora o problema está superado. Dzeko tem muitas ocasiões para aumentar o score; apenas na primeira meia hora foram seis vezes arrematadas no gol de Gomis.

STROOTMAN E PELLEGIRNI GOL - O segundo gol porém vem de Strootman aos 32’ servido por uma deliciosa jogada de calcanhar de El Shaarawy. A Roma está sob peno controle do match e no intervalo estabelece um recorde: 24 chutes e onze no gol é o time que mais realizou conclusões nos primeiros 45 minutos neste campeonato. No segundo tempoDi Francesco não faz mudanças. A Roma aos 53’ encontra o gol que liquida a partida: Pellegrini marca de cabeça depois de um cruzamento pincelado de Kolarov e marca seus primeiro gol com a camisa giallorossa. Poderia ser o golpe de graça para a Spal, que porém dois minutos depois de surpresa cava um pênalti generoso por uma ação de Manolas sobre Mora. Da marca do pentatlo Viviani tira Alisson, mas Abisso anula porque houve invasão na área. Na segunda tentativa o ex Roma tenta o “cucchiaio”, Alisson desvia para o travessão e no rebates Viviani encontra o gol desfrutando-se de um cochilo de Pellegrini que estava em vantagem.

ENTRAM SCHICK E EMERSON - Di Francesco insere Gerson no lugar de Gonalons, sem mudar o equilíbrio da equipe. Aos 64’ é a vez de Schick, que entra no lugar de Ünder. A Roma continua fechando a Spal na sua metade do campo e faz a bola rolar. Aos 68’ Kolarov empenha Gomis na primeira trave. Aos 74 minutos Di Francesco manda em campo Emerson Palmieri, no lugar de Kolarov, depois de seis meses da lesão no cruzado. Aos 79’ Schick sozinho de cabeça diante de Gomis falha a ocasião para marcar seu primeiro gol como giallorosso. Por hora tem que se contentar de alguns minutos a mais em relação aos 15 jogados até agora. Agora, pensamento no Qarabag.

@valeminutiello

ROMA (433):Alisson, Florenzi, Manolas, Juan Jesus, Kolarov(Emerson 75'), Pellegrini, Gonalons(Gerson 61'), Strootman, Under(Schick 64'), Dzeko, El Shaarawy

SPAL (3-5-2): Gomis; Cremonesi, Vicari, Felipe; Lazzari, Rizzo, Viviani, Grassi (25'st Schiavon), Mattiello; Bonazzoli (20'pt Mora), Paloschi (33'st Borriello) Banco: Marchegiani, Poluzzi, Oikonomou, Bellemo, Schiattarella, Vitale, Floccari. T'éc.: Semplici

Cartões: amarelos para Gonalons, Grassi, Schiavon. Aos 11' expulso Felipe

F I C H A
  • ROMA 3-1 SPAL


    Árbitro: Rosario Abisso (Palermo)
    Acréscimos: 3’pt e 4’st
    Escanteios: 10 a 0 para a Roma
    Público: 35.609


    info@portaleromanista.org


© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM