Ser Romanista é…

Foi decidido que em 17 de Fevereiro de 2006 seria realizado o primeiro encontro nacional de romanistas na cidade de São Paulo. Um grande impulso para tal foi o show do U2 no Morumbi, aparentemente apreciado por muitos de nossos membros à época (além da presença sempre ilustre de Silvio Lancelotti, posteriormente homenageado). Enquanto muitos fãs da banda partiam em longas jornadas para realizar o sonho de ver ídolos de perto, tivemos uma das interações mais absurdas proporcionadas por uma esquadra de futebol. Já imaginou viajar OITOCENTOS km atravessando três estados simplesmente para jantar com pessoas que você nunca encontrou pessoalmente E VOLTAR NA MESMA NOITE por ter de trabalhar no dia seguinte?

Saiba que a maior chance de escutar isso novamente vai ser de alguém vestindo vermelho e laranja. Aprender a desenvolver websites exclusivamente por desejar uma melhor plataforma de relacionamentos e resgatar fatos históricos traduzindo todo seu acervo para disponibilizar a todos os torcedores no site é a coisa mais altruísta que um fanático pelo clube pode fazer; destruir o cofrinho do suado dinheirinho para comprar QUALQUER coisa que seja referente a Roma em cotações cambiais nunca vistas antes, e não ver a hora da encomenda chegar; entender italiano de tanto ler notícias a respeito do time; simular faltas em jogo de pelada apenas para mais uma tentativa frustrada de cobrar igual o Totti; esperar italiano em aeroporto e praticamente sequestrá-lo para algo muito semelhante a uma caravana romanista; matar aula, trabalho e rodar 800km em plena segunda feira para cantar o hino junto ao compositor da canção mais bela de todos os tempos; comemorar como se fosse gol quando um romanista pega uma mulher no bar, enrolá-los na bandeira e ainda fazer caridade em não deixar a amiga sozinha, participar de um bingo-quiz e gritar “Forza Roma!” quando completar a cartela; aliás gritar “Forza Roma!” pra tudo e pra todos não importando onde nem quando.

Todos esses são fatos vividos por alguns dos membros do Portale Romanista Brasil, jamais teria tanta criatividade para inventar situações parecidas. Mas o atestado de insanidade não é exclusivo de romanistas brasileiros, este mês tive a oportunidade de conhecer um pouco do “Roma Club Chicago” e já pelo bordão percebe-se “La Roma non si discute, si OB-ama” é bem verdade que o grupo foi fundado no mesmo dia da eleição de Barack Obama à presidência, mas não é pra tanto né... (mas a faixa que eles fizeram: vote TOTTI for president é impágavel!). Fato curioso do clube de Chicago é que foi fundado pela equipe médica do Cook County Hospital, que inspirou a série televisiva E.R. (E.R. medici in prima linea, na Itália) e por esse motivo o grupo é batizado de E.R. lupi in prima linea. Quando em Chicago, não deixe de ir a Enoteca Roma restaurante de muito bom gosto que serve de quartel general para romanistas.

Outro acontecimento recente em que coloquei à prova todo meu romanismo foi na semana passada ao jantar com uma família italiana em que inacreditavelmente um mirdanista e um jumentino entoaram “FATECE LARGO CHE PASSAMO NOI”, arrepiado tudo que pude fazer foi me juntar a eles, cantando a plenos pulmões e estapeando a mesa em que descansavam nossos copos de limoncello.

Obviamente que quando a música acaba você fica constrangido pelo o quê acabou de acontecer mas é algo que um romanista simplesmente não consegue controlar.

Situação símile ocorreu em um dos mais fatídicos encontros na cidade de Curitiba já que ao estarmos entoando os mais tradicionais cânticos giallorossi num bar turístico da capital, somos repreendidos pelo gerente. É impressionante como até mesmo um simples “parabéns a você” vira motivo de vingança quando se leva a bronca para o lado pessoal.

Como eu disse já vivenciamos muita coisa desde então e ainda nenhum título da Serie A tampouco Champions League mas faz alguma diferença quando se tem uma torcida assim? Acredito que esta seja uma boa hora para agradecer a todos que se esforçaram e viveram tão insanamente essa década, vocês me fizeram melhor não só como romanista mas também como entendedor de futebol (será?) e pessoa mesmo (disso não tenho dúvida).

Tenho certeza que muito ainda está por vir. GRAZIE FRATELLI GIALLOROSSI, FORZA ROMA SEMPRE! FORZA PORTALE ROMANISTA!

Lembraremos essas e outras histórias imperdíveis (sem censuras) no próximo alcateia giallorossa, fique ligado!

A U T O R
  • Marcos Gabriel Mussiat

    Origem: Curitiba (PR)
    Profissão: Engenheiro
    Portalista desde: 2006

    ❝Vivi toda minha infância ligada a grandes histórias romanistas. Participei de vários encontros a nível nacional e regional e obviamente o Portale Romanista não poderia de forma nenhuma estar atrelado a tudo isso. Amizades, emoções inesquecíveis como até mesmo conhecer o próprio compositor que idealizou o hino da Roma e até mesmo uma pitada de loucura giallorossa em vivências fora do país. Totti parou, estou desolado mas a fé sempre acesa❞

    info@portaleromanista.org


© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM