Luigi Barbesino

É o quarto técnico da Roma com a letra B em menos de cinco anos, sem contar que o total foram de seis. Fontes o indicam como primeiro treinador italiano a comandar o clube giallorosso, mas tivemos, mesmo se meteórica, a aventura de Guido Baccani frente ao elenco na temporada 1929/30.

Depois do parênteses com o húngaro Lajos Kovacs (muito cabeça dura e do tipo sargentão), o presidente Renato Sacerdoti chama Luigi Barbesino para Comandar a Roma em 1933.

Técnico de escola piemontesa, visto as boas performances que apresentavam os clubes de lá, achou interessante trazer esta experiência para capital, afim de dar um salto de qualidade para a equipe.

O primeiro ano de Barbesino foi um tanto encruado; o time ficou estabilizado na quinta colocação, mas há de se considerar que ele mudou bastante o elenco e esta transição atrapalhou um pouco seu trabalho inicial.

Depois iniciou sua escalada, passando a quarta posição na segunda temporada e chegando ao vice campeonato em 1935/36 logo atrás no Bologna. Porém o projeto desandou na temporada seguinte com o time despencando para a décima posição.

Sob seu comando houve a queda de braço entre os jogadores Fulvio Bernardini e o argentino Andrés Stagnaro dentro dos vestiários rachando a equipe em dois blocos. Barbesino decide apoiar Fufo, tanto que no final Stagnaro acabou fugindo para a Argentina convencendo seus compatriotas Scopelli e Guaita a segui-lo, já que na Itália vivia-se a guerra com a Etiópia e os duplo-cidadãos tinham medo de serem alistados.

A perda dos três jogadores argentinos basicamente tirou o sonho dos romanistas de conquistar o primeiro título italiano, pois para o time de Luigi Barbesino eram peças fundamentais e tinham um peso grande taticamente, visto a diferença de desempenho entre a terceira e a quarta temporada sob o comando do técnico piemontês.

Era carismático, valorizava os jovens e segundo a declaração do próprio elenco muito bom preparador físico. Nem todos concordavam com os métodos, como Ferraris e Scopelli que declaravam terem seguido na profissão para jogar futebol e não para serem atletas.

Durante sua permanência no banco, se conclui o mítico período do Campo Testaccio. Antes de se tornar treinador jogou no Casale e cinco vezes pela seleção italiana. Seu estilo de jogo era forte, usava prego na chuteira e levava à risca a tradição de onde iniciou profissionalmente.

Era piloto da aeronáutica italiana também e morre tragicamente ao sobrevoar Tripoli (Líbia) sob artilharia inimiga no dia 20 de abril de 1940. Em 1942/43 dedicaram uma competição em sua memória a Copa Barbesino, para equipes militares compostas com os melhores jogadores da primeira divisão italiana.

@zamacwb

 

BARBESINO

B I O S

  • Luigi Barbesino


    Nascimento: 1º/05/1894
    Local : Casale Monferrato

    Função:Técnico

    Estréia: 10/09/1933
    Brescia 1-0 Roma

    TEMPORADA JGS VIT EMP DER
    1933/34 34 16 8 10
    1934/35 30 14 7 9
    1935/36 30 16 7 7
    1936/37 30 10 7 13
    TOTAL 124 56 29 39



    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM