Guido Baccani

Depois da saída sem muito alarde e com muito fair play do inglês William Garbutt, que desde já enfatizamos, fizera um excelente trabalho nos primeiros dois anos da neo nata Roma, talvez até também por ter entendido o caráter autoritário de nosso querido presidente “sôr Renato”, chega para comandar o time o ex-comissário da seleção italiana Guido Baccani.

A dizer a verdade, veio mais por insistência de Fulvio Bernardini que já havia cruzado com o técnico romano, seja na Lazio, no início da carreira, que na seleção e desta forma recebeu a tarefa de comandar o primeiro campeonato por pontos corridos da história do clube romanista.

Além disto teve a honra de dirigir o time na inauguração do Campo Testaccio, obra que custou um milhão e meio de velhas liras italianas aos caixas do clube e o adeus ao poeirento Motovelodromo Appio, que recentemente implantava iluminação elétrica… E na cara de Edson!

Baccani também era pioneiro dos técnicos romanos, trouxe uma boa impressão no começo depois dos sonoros nove a zero sobre a Cremonese já na segunda rodada do campeonato, mas todos sabiam que seria algo provisório, já que Burgess, indicação pessoal de Garbutt, havia sido contactado e sua vinda era eminente.

Gostava de trabalhar a explanação do jogo, estudava como ninguém as formações e certamente não adoraria o mesmo modelo arroz/feijão muito utilizado na época o WM de Garbutt. Não demorou muito para se criar no ambiente uma corrente contrária ao seu método teórico, pois o time perdia mais tempo na losa que no campo efetivamente treinando, um professor nato.

Durou sete rodadas; com duas vitórias, dois empates, três derrotas e depois de ter perdido por 2 a 0 no dia 17 de novembro de 1929 para a Pro Vercelli, a diretoria decide exonerá-lo do cargo, o primeiro na história do clube a ser demitido também.

Guido também exerceu cargos administrativos dentro do futebol, escreveu artigos para o jornal de Milão, Gazzetta dello Sport, e após sua meteórica aventura na Roma acabou se retirando não deixando mais rastros de notícia pública de sua vida. Faleceu no dia 4 de março de 1938, aos 68 anos de idade.

@zamacwb

 

BACCANI

B I O S

  • Guido Baccni


    Nascimento: 28/03/1870
    Cidade :Roma

    Função: Técnico

    Estréia: 06/10/1929
    Alessandria 3-1 Roma

    TEMPORADA JGS VIT EMP DER
    1929/30 7 2 2 3
    TOTAL 7 2 2 3



    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM