Danilo Michelini

Tem um início de carreira brilhante na Lucchese. Estréia no time principal com recém completados dezessete anos disputando a Série B e ajuda o time dois anos depois se promover a primeira divisão italiana. Na Série A então se consagra colecionando treze gols em 24 partidas, uma marca, que naquela época não era nada mal, o que chama atenção da diretoria romanista.

A idéia era colocar ele no lugar de Di Benedetti (cedido para a Fiorentina) no novo time que moldava o recém chegado técnico Guido Ara. Sua primeira temporada como romanista foi meteórica: 29 jogos e dezesseis gols, sendo que logo na sua estréia diante da Fiorentina fez três.

Tinha drible envolvente, fazia triangulações embriagantes com Borsetti e precisão cirúrgica na hora de concluir. Com faro de gol e bomber nato, foi artilheiro já na sua primeira temporada com a camisa giallorossa com jogadas prolongadas, filiformes e arremates acrobáticos.

Em dois anos de Roma, conquista uma média além de 0,5 por partida, mas inacreditavelmente não fora o suficiente para sua confirmação, conforme esta nota de Enrico Mania:

"Nunca se adaptou a cidade grande. Parecia inclusive sumido. Começou muito bem, como um campeão: e lentamente apagou-se. Lembro que perambulava sozinho pelos bosques da periferia como lembrança dos primeiros anos de infância. Foi pego de surpresa por um comunicado"

No verão de 1939, Roma e Torino, que haviam necessidade de opostos, mas coincidentes, arquitetam uma troca entre Michelini e Brunella. O time de Turim, que necessita desesperadamente de um forte atacante, imagina ter feito um grande negócio colocando em contrapartida um zagueiro como Brunella que tinha problemas no joelho e que então era dado por acabado para o alto nível. Infelizmente para os granadas, e para grande sorte dos romanistas, ocorre o contrário: Brunella volta a jogar seu futebol, de alto nível, Michelini cai na estrada de declínio de carreira.

E nos dois anos que fica no Torino sua média cai consideravelmente (40 jogos e 10 gols). Em 1942 então é cedido a Fiorentina onde faz nove gols em 24 partidas permanecendo com uma média muito baixa para o um goleador. No ano seguinte volta para o time que o revelou, o Lucchese, mas mesmo lá não tem a performance que o fez brilhar.

Depois de 4 temporadas com o Lucchese (105 jogos e 33 gols) se transfere ao Prato em 1949/50 para disputar a Série B marcando 11 gols em 25 partidas. Danilo ainda teve uma passagem pelo Brindisi onde se alternou como jogador e técnico de futebol de 1950 a 1953. Teve uma breve pausa do mundo do futebol e em 1958/59 assumiu o comando do Cascina para então se aposentar definitivamente.

Pela Copa Itália disputou quinze partidas e marcou um gol com a camisa romanista.

Danilo morreu na sua terra natal, Lucca, aos sessenta e seis anos de idade no dia oito de dezembro de 1983.

@zamacwb

53   presenças
29   gols
 

MICHELINI

B I O S
  • Danilo Michelini



    Nascimento: 05/03/1917
    Cidade : Lucca
    Altura: 174cm
    Peso: 70kg

    Função: Atacante

    Estréia : 12/09/1937
    Roma 4-0 Fiorentina

    Temporadas Pres Gols
    1937/38 29 16
    1938/39 24 13
    Total 53 29

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM