Giancarlo Bacci

Iniciou sua carreira no time que leva o nome da sua cidade natal, o Peretola. Estréia profissionalmente com apenas dezesseis anos de idade vestindo a camisa do Football Club Esperia Viareggio pela Série B 1947/48 e logo de cara acumula vinte e cinco jogos e 10 jogos, um retrospecto interessante dado a velocidade e a intensidade dos resultados.

Muito forte fisicamente, sua melhor jogada nasce ainda na meia cancha defensiva e toma intensidade nos três quartos ofensivos, infiltrando-se frequentemente para dentro da área adversária além de contar com um ótimo faro de gol no seu potente chute de esquerda o que lhe permite ser um jogador completo já com menos de dezessete anos.

A naturalidade como apresentou resultados de maneira relâmpago fez com que times da Série A se interessassem pelo seu passe e já na temporada seguinte estréia na Série A vestindo a camisa da Lucchese onde, como era esperado, coleciona também um bom retrospecto com 20 presenças e seis gols. No final da temporada finalmente sela contrato com a Roma e desembarca na capital no verão de 1949.

“Hábil nas suas investidas fascinante e inesgotável nos arremates”
Corriere dello Sport


Veste a camisa giallorossa, infelizmente, no pior cenário de todos. O time não se acerta tecnicamente, a diretoria é confusa e com isso a jovem promessa acaba amargurando maus momentos nos dois anos que jogou pela Roma tendo que arcar responsavelmente no segundo, e último, com o rebaixamento do time em 1950/51.

No ano seguinte em virtude até mesmo da pressão que girava em torno do ambiente acaba sendo emprestado para Udinese onde joga meia temporada colecionando trinta jogos e oito gols antes de ser negociado definitivamente com o Bologna em 1952.

“Um jogador muito diferenciado, Bacci aquele que em Roma se sentia meio perdido, tanto que diziam que jogava com coordenadas”
Marc'Aurelio


Faz uma temporada muito frutífera (a melhor de sua carreira) também com os rossoblu totalizando outras trinta presenças e dezoito gols no ativo. Na temporada seguinte a Fiorentina reforça seu elenco e traz a peso de ouro Bacci para compor seu elenco. Com os violas, Ginacarlo sofre um pequeno calo em sua performance, mas com uma média interessante convertendo 13 gols em vinte e oito partidas.

Já em 1958 se transfere para o Milan e conquista seu único título italiana da carreira mesmo se na maioria das vezes vendo o jogo do banco de reservas já que jogou apenas 11 vezes tendo marcado 5 gols. A temporada seguinte com a camisa ressonara é menos confortante ainda pois vai a campo por apenas 4 jogos e desta forma acaba fechando com o Padova para disputar a temporada 1960/61. Nos dois anos que jogou com os Patavini acumulou vinte presenças e cinco gols, ainda um escore baixo, mas para Giancarlo com seus vinte e nove anos é hora de começar a pensar na aposentadoria.

Com os anos pesando já sobre seu desempenho se vê obrigado então a rumar para Série B selando acordo com o Cosenza em 1962 onde vai a campo 15 vezes e marca 4 gols encerrando sua carreira de jogador de futebol totalizando 253 jogos e 93 gols tendo como consolo, além do título italiano em seu palmares o merecido destaque entre os 100 melhores marcadores da Série A, além de obviamente, 40 jogos e 14 gols na B.

Giancarlo Bacci faleceu em Bologna no dia 27 de maio de 2014 aos oitenta e dois anos de idade.

@zzzamaaa

42   presenças
11   gols
 

BACCI

B I O S
  • Giancarlo Bacci


    Nascimento: 17/06/1931
    Cidade : Peretola
    Altura: 180cm
    Peso: 83kg

    Função: Atacante

    Estréia : 11/09/1949
    Roma 2-0 Pro Patria

    Temporadas Pres Gols
    1949/50 - -
    1950/51 - -
    Total 42 11

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM