Glauco Signorini

Pescado na divisão de bases do viveiro romanista, Glauco foi intimado a fazer parte do elenco de 1936 para reforçar o time do técnico Luigi Barbesino.

Era esforçado, desempenhava bem a função, ao ponto de se destacar no time B da Roma, e mesmo apesar da técnica discreta, era aguerrido com o forte espírito daqueles jogadores romanos orgulhosos é loucos para terem uma chance de fazer parte da história da Roma e vestir a camisa giallorossa.

Seu único problema é que no seu caminho tinham jogadores do calibre de Tomasi, Subinaghi, Cattaneo, Prendato, Mazzoni, Cipriani é um rapazinho que trabalhava em uma padaria de nome Amadeu, mas que seria lembrado como nunca por Amadei.

Deste modo, ficava praticamente impossível sonhar em chances no time principal, mas no dia 27 de setembro de 1936 ela veio e eis que Glauco, com uma euforia gigantesca entra em campo pela primeira vez pela máxima divisão do futebol italiano. Sua segunda pedra no sapato, é que o jogo era em Turim, o adversário o Torino, que mais tarde seria conhecido como o Grande Toro e o resultado final não poderia ser outro que uma derrota por 2 a 0.

Efetivamente o que o técnico Barbesino viu em campo por parte de Signorini pelo visto não foi nada senhoril no perfeito sentido do seu sobrenome em português, mesmo porque nunca mais se ouviu falar deste jovem romano, desaparecendo misteriosamente do mundo do futebol, desde então.

Glauco Signorini, faleceu me sua cidade natal, Roma, aos setenta e quatro anos de idade, no dia 4 de agosto de 1987.

@zamacwb

1   presenças
 

SIGNORINI

B I O S
  • Glauco Signorini


    Nascimento: 01/01/1913
    Cidade : Roma

    Função: Meia Atacante (Ala)

    Estréia : 27/09/1936
    Torino 2-0 Roma

    Temporada  Pres Gols
    1936/37 1 -
    Total 1 0


    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM