Alberto Piccinini

Criado nas divisões de base da Roma, Alberto em 1942 é negociado com o Pescara pela segunda divisão italiana e estrearia então com apenas dezenove anos no time principal dos golfinhos do Abruzzo, onde faz 4 jogos e 1 gol.

Na temporada seguinte retorna para a capital e passa o ano defendendo a Avia Roma, equipe amadora da cidade, colecionando dezoito partidas.

Em 1944, com a paralisação das competições a nível nacional em função da segunda guerra mundial, tem a chance de vestir a camisa romanista novamente reforçando a equipe naquela temporada e na seguinte indo a campo 14 vezes até o final do conflito bélico em 1945.

Piccinini era um meio campista de pouco talento, mas equilibrava a falta da técnica com sua boa estatura de quase um metro e oitenta e bom porte físico o que o fazia perigoso tanto em bolas alçadas na área do adversário quanto nas divididas dentro dos próprios domínios ou na defesa afastando as bolas aéreas da área giallorossa.

Desta forma Piccinini não encontra muito espaço dentro do elenco da Roma para disputar a difícil primeira divisão italiana e acaba sendo cedido novamente a Salernitana para disputar a Série B encontrando lá espaço o continuidade com 43 presenças, e um título da segunda divisão (1946/47) nas três temporadas que defendeu o clube de Salerno.

No verão de 1948 acerta com o Palermo e no time siciliano tem um bom retrospecto também, disputando 36 partidas na temporada que defendeu os rosanegros.

Sua melhor performance vem no anos seguintes quando se transfere para a Juventus em 1949: Foram 104 jogos e dois gols com o time alvinegro de Turim e quatro temporadas, conquistando dois títulos italianos (1949/50 e 1951/52).

Em 1953 passa para o Milan e no time rubronegro seu rendimento começa a cair substancialmente em função até mesmo da idade indo a campo apenas dezenove vezes. Deste modo acaba retornando para Sicilia em 1954 afim de ajudar o Palermo recém rebaixado a segunda divisão com treze presenças e um gol, pendurando as chuteiras como jogador no final da temporada.

No mesmo Palermo tem uma aventura veloz como técnico em 1955, treinando os sicilianos apenas por dois meses, já que o clube se negou a aceitar o pedido de três anos de contrato como treinador, encerrando definitivamente com o futebol.

Em 1972 tem uma doença terminal e no dia 24 de abril falece na capital com apenas quarenta e nove anos de idade.

@zamacwb

 

PICCININI

B I O S
  • Alberto Piccinini


    Nascimento: 25/01/1923
    Cidade : Roma
    Altura: 177cm
    Peso: 74kg

    Função: Meia Esquerda


    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM