Luigi Milano

Cresceu profissionalmente nas divisões de base do time de sua cidade natal, o Alessandria, e com dezenove anos na temporada 1932/33 estreou no time principal com o qual inclusive disputou a final da Copa Itália em Genova em 1936 contra o Torino perdida por 5 a 1. Nas quatro temporadas que disputou com o urso cinza (orso griggio) piemontês acumulou 95 presenças além de 4 gols.

No verão de 1936 acerta com a Lazio que após ter contratado Silvio Piola do Pro Vercelli buscava reforçar o time para brigar pelo título italiano e pela grossa cifra de 400 mil liras trouxe Milano e seus companheiros de equipe Busani e Riccardi.

Com os celestes teve um bom retrospecto também colecionando cento e oito jogos e um gol nas quatro temporadas que lá ficou antes de transferir para o Napoli em 1940. Vestindo a camisa dos partenopeus, durante os sucessivos três anos, foi a campo noventa vezes e marcou dois gols, antes de finalmente voltar para a capital em 1943, só que desta vez endossando a camisa romanista.

Luigi volta para a capital com uma Roma em crise, tanto financeira como no momento histórico: a segunda guerra mundial, de fato recém iniciara e dias pesados seriam vividos em Roma que tempos depois foi declarada cidade aberta. Com a saída de jogadores chaves do elenco giallorosso, em função inclusive dos problemas bélicos, Milano tem passe livre para assumir a meia esquerda do time. Não é de fato um jolly na sua função, a técnica é limitada, se comparada aos que passaram por ali poucos anos antes, mas seu porte e vigor fisico compensaram a situação que também não era tão complicada em termos de competição: se disputava o fraquíssimo Campeonato Romano em meio a tantas crises já elucidadas aqui.

Durante aquele ano de "guerra" ajuda a equipe a conquistar o vice do torneio capitolino e na segunda o título de campeão romano 1944/45.

Na temporada seguinte volta para o Napoli, que é recém promovido a primeira divisão italiana, mas encontra pouco espaço no time celeste e já com trinta e dois anos indo de fato a campo apenas uma única vez com os partenopeus.

Desta forma em 1946 acaba acertando com o Cesena, que da mesma forma é promovido, mas para a segunda divisão italiana e futebol a altura para esta competição, Luigi tinha, tanto que acumulou 32 jogos com os nerobianchi e no final da temporada decide então pendurar suas chuteiras de jogador para se aventurar como técnico no mesmo time.

Sua primeira experiencia como treinador dura apenas um ano com o Cesena. No ano seguinte assume o comando do Ternana que quase havia se promovido a Série A. Porém sua empreita não foi das melhores, o time entra em crise e acaba caindo para a terceira divisão e com isto a rescisão de Milano no final do campeonato. O amargo rebaixamento deve ter pesado tanto na meteórica aventura de técnico de Luigi que depois do ocorrido decide definitivamente aposentar-se do futebol.

Luigi Milano morreu aos setenta e sete anos de idade, na sua cidade natal Alessandria, no dia doze de novembro de 1990

@zamacwb

 

MILANO

B I O S
  • Luigi Milano


    Nascimento: 06/07/1913
    Cidade : Alessandria
    Função: Meia Esquerda


    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM