Aristide Coscia

Surgiu como fenômeno nas divisões de base do Alessandria, clube de sua cidade natal, onde em 1936 estreou no time principal com apenas dezoito anos, colecionando 38 jogos e 10 gols, o que respectivamente chamou atenção da Roma para sua contratação no verão de 1938.

Técnica excepcional, digna de representar sua região de proveniência, com dotes de condução de bola e tenacidade imprescindíveis, mesmo porque pela torcida era conhecido como "Bólide", pelo vigor e forma física que possuía. Sua visão e geometria de jogo foram armas importantes para a campanha de 1941/42 onde a Roma finalmente conquistou seu primeiro título italiano.

"O meia que corta e distribui a maçã para os centro-avantes"
(Eugenio Danese)

Mestre tanto na retenção como na distribuição de jogo, era perigoso quando diante do gol adversário principalmente pelas suas cabeçadas mortíferas e seria lembrado principalmente pela fonte inesgotável de jogadas. Uma tenacidade que trazia desde muito novo que o ajudou a curar e superar uma doença complicada.

Sua característica principal era a elegância: transita pelo campo sempre com a cabeça erguida onde busca as melhores situações para fluir o jogo da equipe. Juntamente com Donati, Bonomi e Morneses peça fundamental dos maiores segredos daquele time de 1941/42.

"Com os passes de Coscia caminhava para o gol que era um prazer, ele era o nosso Falcão!"
(Amedeo Amadei)

Também era conhecido como "Ridolini", pela semelhança com o ator cômico americano Larry Semon que fazia cinema mudo no começo do século XIX.

No pós guerra, em 1944, passa para a Ambrosiana (Inter) onde acumula 19 jogos e um gol. Na temporada seguinte acerta com a Juventus colecionando 38 partidas e 9 gols. Em 1946 volta a terra natal para vestir novamente a camisa do Alessandria e em duas temporadas vai a campo 76 vezes e marca 15 tentos.

No verão de 1948 parte para Genova para vestir a camisa da Sampdoria onde faz um longo percurso de seis temporadas, acumulando 149 presenças e 12 gols, antes de pendurar as chuteiras em 1954.

Coscia ainda teve uma longa carreira de treinador, iniciando no Cirio em 1954, passando pelo Alessandria e mais tarde o Perugia em 1968.

Pela Copa Itália, vestindo a camisa da Roma, disputou quinze partidas e marcou dois gols.

Aristide faleceu em Alessandria, aos cinquenta e oito anos de idade no dia 28 de fevereiro de 1979.

@zamacwb

24   gols
 

COSCIA

B I O S
  • Aristide Coscia


    Nascimento: 15/03/1918
    Cidade : Alessandria
    Altura: 174cm
    Peso: 70kg

    Função: Meia

    Estréia : 18/09/1938
    Roma 1-0 Milan

    Temporada Pres Gols
    1938/39 28 4
    1939/40 26 4
    1940/41 30 9
    1941/42 30 4
    1942/43 25 3
    Total 139 24

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM