Ermes Borsetti

Natural de Vercelli, terra que viu tantas glórias nos vários títulos italianos que presenciou no início do século, indicou sua carreira ao 19 anos em 1933. Ficou no Pro Vercelli até 1935 acumulando 30 jogos e três gols, antes de se transferir para a Fiorentina. Com os violas fica mais dois anos e marca 11 gols nas 48 partidas disputadas até finalmente desembarcar na capital no verão de 1937.

Considerado um dos melhores pontas esquerdas que a Roma já teve, tinha muita precisão nas suas conclusões a gol. Era reserva de Naim Krieziu e teve participação decisiva na campanha do primeiro título italiano da Roma substituindo o eslavo por nove vezes naquele campeonato onde foi decisivo contra o Modena, marcando um dos gols da vitória. Também vestiu a lendária braçadeira de capitão do clube.

Ermes Borsetti, jogava também na direita era veloz e poderoso capaz de ser a espinha dorsal do time ao lado de Amadei e Michelini:

"A enorme utilidade dos passes de Borsetti"

Seu único ponto fraco é o caráter extremamente impulsivo. Incapaz de ficar sereno diante de uma provocação adversária, suas reações se tornam pouco a pouco um peso, em muitas das vezes sendo tomado de lado pelos treinadores para buscar jogadores menos dotados em seu lugar, assegurando a equipe a não correr o risco de terminar a partida com um a menos em campo.

Fica sabendo da sua transferência para Roma em sua viagem de núpcias, mas não fica chateado. Era bom cobrador de pênaltis e corajoso em seus pensamentos socialistas em uma época marcada pelo fascismo na Itália. Em Roma se torna logo ídolo da torcida romanista, faz uma boa primeira temporada mas não repete o êxito na seguinte.

"Amacia o couro e dispara como canhão"

Em 1939 é emprestado ao Torino onde coleciona 22 presenças e marca oito gols o que provoca sua volta a capital e consequentemente ao time. No retorno se torna vice-campeão na ótima campanha pela Copa Itália com a Roma se tornando um dos destaques do torneio.

No time do técnico Schaffer se torna peça chave, substituindo Krieziu, atuando pela ponta direita e convertendo gols importantíssimos para a campanha do título italiano, sejam eles com o pé esquerdo ou o direito. Além disso era capaz de infiltrar-se na linha de fundo por inúmeras vezes propiciando cruzamentos irradiantes para o ataque romanista se tornando um pesadelo para as defesas adversarias.

No pós guerra de 1945, depois de disputar alguns campeonatos romanos, em função da paralisação do campeonato italiano, é cedido ao time lombardo que leva o mesmo nome da cidade de Lecco para disputar a Série C. Não encontra muito espaço no time e na temporada seguinte se transfere para o Riete, pela Série B, onde faz 59 jogos e 9 gols nas duas temporadas além de se alternar como treinador do time também. Em 1948 o mesmo ocorre com o Colleferro porém em divisões inferiores do futebol italiano: 41 partidas e 16 gols além da função de técnico de futebol.

Com a Roma pela Copa Itália disputou treze jogos e marcou quatro gols.

Ermes Borsetti faleceu na sua cidade natal, Vercelli, no dia 23 de setembro de 2005 aos noventa e dois anos de idade, sendo um dos poucos romanistas que pode acompanhar os títulos italianos de 1942 (o qual ajudou a conquistar), o de 1983 e o de 2001.

@zamacwb

87   presenças
22   gols
 

BORSETTI

B I O S
  • Ermes Borsetti


    Nascimento: 25/08/1913
    Cidade : Vercelli

    Função: Meia/Ponta Esquerda

    Estréia : 12/09/1937
    Roma 4-0 Fiorentina

    Temporada Pres Gols
    1937/38 30 10
    1938/39 18 4
    1940/41 18 3
    1941/42 8 4
    1942/43 13 1
    Total 87 22

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM