Cataldo Spitale

Começou no Newell's Old Boys aos dezoito anos de idade como peça fundamental no time consolidando 37 presenças e dois gols em 1929. Na temporada seguinte veste a camisa do Boca Juniors e lá disputa dezenove partidas mas acaba logo em seguida sendo transferido ao Argentinos onde joga com mais regularidade acumulando 31 jogos e dois gols. Em 1933 tem uma passagem relâmpago pelo Clube Atletico River Plate, mas sua pouca utilização faz ser negociado com o Platense onde tem seu melhor desempenho como profissional: 180 partidas e onze gols nas seis temporadas que serviu o Clube Atlético Platense da cidade argentina de Vicente Lopez.

A Roma precisava desesperadamente de um substituto para Fulvio Bernardini que pendura as chuteiras para seguir sua carreira de treinador. A diretoria acredita que Spitale poderia dar conta do recado, mas convenhamos, um jogador rodado e com quase trinta anos de idade tinha que ter muita intimidade com o restante do elenco para dar certo.

Chega desta forma na qualidade de simples substituto, entre os muitos argentinos que fazem o caminho inverso de seus avós dele não se tem muitas notícias de primeira mão. Sua chegada, que assume tons esperançosos, não é justamente a resposta para uma sociedade que quer voltar a brigar pelo título italiano, por isto seu emprego no time principal não gera grandes efeitos.

Técnicamente representava bem a escola argentina, tinha técnica refinada, grande força atlética apesar da idade, tanto é que suas primeiras impressões em campo resultaram no apelido "três pulmões".

Para ajudar o clima não favorecia, pois o time do então técnico Guido Ara sofre a falta de uma identidade definitiva, de fato muito cobrada pelo alto escalão romanista já que era sua terceira temporada no comando do time e o máximo alcançado havia sido uma quinta posição aos trancos e barrancos, e as contratações esperadas de Minella, Sabio e Staggi não levaram a um porto definitivo o que piorou o quadro do técnico giallorosso pois eram peças estratégicas para seus planos.

Sua segunda temporada foi a gota d'agua para o argentino que fora a campo apenas 2 vezes e desta forma o jeito foi apelar para acompanhar seus outros conterrâneos a disputar torneios inferiores na Itália pela Mater antes de voltar para sua terra de origem. Em 1941 ainda sobrou um gas para vestir por cinco vezes a camisa do Club de Gimnasia y Esgrima La Plata, antes de pendurar definitivamente as chuteiras

@zamacwb

23   presenças
 

SPITALE

B I O S
  • Cataldo Spitale



    Nascimento: 19/11/1911
    Cidade : Rosario
    Altura: 1,75 m
    Peso: 68kg

    Função: Zagueiro/Volante

    Estréia : 17/09/1939
    Roma 2-0 Bologna

    Temporadas Pres Gols
    1939/40 21 -
    1940/41 2 -
    Total 23 0

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM