Alejandro Scopelli Casanova

Meia acima da média com classe refinada da escola argentina. Foi revelado no Estudiantes, time oriundo da sua cidade natal, entre os anos de 1928 e 1933 onde acumulou 45 gols em apenas 66 partidas.

"El Conejito" (o coelhinho), como era conhecido, tinha grande capacidade de conduzir a jogada com extrema facilidade na posse ou distribuição da bola criando situações de ataque ou ainda concluindo a gol com extrema naturalidade. Seu único defeito era a capacidade de manter o ritmo no que tange a resistência física, justo aí então o apelido herdado em sua patria madre.

Mesmo assim não demora muito para se firmar no time e conquistar as graças do treinador em questão, Luigi Barbesino. Suas prestações vão além de Roma e acabam chamando a atenção de Vittorio Pozzo, comandante técnico da Azzurra, que pelo juris sangüíneo (direito por ter sangue italiano) da legislação da velha bota, recebe sua dupla cidadania e é convocado a defender a seleção também.

Junto com ele veio também seu compatriota Guaita, criado no mesmo viveiro do Estudiantes em La Plata e Stagnaro. Justo este parênteses que dá inicio a uma fulga embaraçosa dos três, depois de serem arrolados na seleção italiana, devido concessão de cidadania, com o medo da convocação para guerra eminente com a Etiópia.

Após o fato desconcertante, o jornal Il Littoriale escreve:

"De ovelhas travestidos em leões dominicais não estamos precisando, nem acreditamos precisar nutrir serpentes no colo"

Desta forma a 48 horas do inicio da temporada 1935/36 para a Roma, que até então era tida como uma das grandes favoritas pelo título italiano, Scopelli, Guaita e Stagnaro vazam para a Argentina deixando o técnico Barbesino a ver navios e com um baita buraco em seu time para ser resolvido as pressas

Alejandro jogou mais dois campeonatos em seu país de origem e em 1938 voltou para a Europa vestindo a camisa do Red Star da França. No ano seguinte foi para Portugal onde jogou com o Belenenses e o Benfica. Em 1941 volta para a America do Sul selando acordo com o Universidade do Chile e joga até 1943, último ano de sua carreira como jogador.

Nestes interinos de término de carreira teve alguns capítulos de treinador: Belenenses (1939-1941) e Universidade do Chile (1941-1945). Em 1947 retorna à Portugal como treinador e inicia sua carreira que ainda passa pelo futebol espanhol para defitivamente encerrar com o futebol em 1979 frente ao America do México.

Scopelli faleceu aos setenta e nove anos de idade, no dia 23 de outubro de 1987 na Cidade do México.

@zamacwb

64   presenças
24   gols
 

SCOPELLI

B I O S
  • Alejandro Scopelli Casanova



    Nascimento: 12/05/1908
    Cidade : La Plata
    Altura: 173cm
    Peso: 74kg

    Função: Meio Campo

    Estréia : 10.09.1933
    Brescia 1-0 Roma

    Temporadas Pres Gols
    1933/34 34 13
    1934/35 29 11
    Total 63 24

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM