Francisco Eugenio Providente

Iniciou profissionalmente no prestigioso Club Atletico Boca Juniors com dezenove anos e faz incríveis 24 gols em vinte jogos disputados com a camisa do clube argentino. Sua fama ganha voz no Rio de Janeiro e em 1938 o Clube de Regatas Flamengo acerta com o jogador para disputar as temporadas de 1938 e 1939. Com os rubro-negros cariocas não obtém o mesmo desempenho marcando apenas cinco gols nas vinte cinco vezes que foi a campo e desta forma aproveita-se para empurra-lo para a Roma na janela do verão europeu em 1939.

Na Roma vem impetuosamente rebatizado de Provolone pela torcida romanista, depois de uma encenação em jogo ao desabar em terra como um elefante ferido. A maldade com a qual vem atingido naquele dia, pela massa giallorossa desiludida, é a soma de uma série de apresentações longe daquilo que era esperado e muito aquém do exigido pela Série A italiana.

A maioria dos argentinos que vieram para Itália naquela época e até nos dias atuais conseguem bom êxito no futebol italiano, mesmo porque a escola de origem dá um suporte ideal e as vezes até acima da média no que tange ao praticado na velha bota. O futebol técnico, habilidoso e duro argentino casa naturalmente com o impacto sofrido na Série A italiana principalmente naquela época.

Ele influenciado também pelos patrícios e em busca de dinheiro e fama não pensa duas vezes e imagina um caminho tranquilo a ser percorrido, mas a dureza do jogo italiano reflete uma outra realidade. No curso de uma entrevista dada aos jornalistas italianos, bate com a mão repetidas vezes na cabeça indicando que fizera muitos gols na América do Sul através dela. De fato tudo verdade, pois os gols e as prestações das quais se vangloria são todas reais, mas na Itália, imergido em um futebol bem diferente daquele onde se formou e no qual naufragaram muito jogadores mais dotados que ele, não demonstra absolutamente ter seguido os mesmos traços.

Muito lento para um futebol como o nosso, onde os zagueiros agridem os atacantes até sentir a falta de oxigênio, não conseguindo jamais convencer através de sua bravura uma torcida como a romanista ainda em busca de um herdeiro do grande Guaita. Jogava com os meiões sobrepostos porque tinha um calcanhar delicadíssimo. Era alto e com um semblante triste do tipo Don Quixote o que fez também adiar a entrada de um jovem prometedor como Amadei.

Com todo o quadro negativo desfavorável e com a antipatia da torcida batendo a porta, Francisco entendeu que era o momento de fazer as malas e voltar pra trás. Em 1941 retorna a Argentina para vestir a camisa do Vélez Sarsfield onde fica até 1943 antes de pendurar as chuteiras definitivamente e em seguida abrir uma reformadora de estofados na capital Buenos Aires.

@zamacwb

21   presenças
5   gols
 

PROVIDENTE

B I O S
  • Francisco Eugenio Providente



    Nascimento: 01/02/1914
    Cidade : Buenos Aires

    Função: Atacante

    Estréia : 24/09/1939
    Juventus 1-1 Roma

    Temporadas Pres Gols
    1939/40 19 4
    1940/41 2 1
    Total 21 5

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM