Antonio Campilongo

Exerce seus primeiros chutes na periferia da capital argentina onde nasceu, em Buenos Aires, no Club Sportivo Barracas disputando divisões inferiores, com apenas dezesseis anos de idade em 1927, onde acumula setenta presenças e oito gols até 1931 antes de passar para a Platense. Com o time da primeira divisão argentina faz estrada e fama nas oito temporadas que lá ficou, colecionando 221 jogos e quarenta e dois gols.

Veio em uma leva grande de argentinos contratados pela Roma, já que as importantes contratações solicitadas pelo técnico Guido Ara de Minella, Sábio e Staggi tinha dado na trave, e com a água no pescoço por imposição da federação na questão dos registro de oriundos, então decide adicionar ele também juntamente com os outros já acertados Pantò, Providente e Spitale.

Diferentemente do que se esperava, justamente por ter fama da escola que pertenciam e da estrada que haviam percorrido antes de vir para a capital, Campilongo não cumpriu a risca seus preceitos de salvador da pátria.

Apesar da bandeira que era na Platense e pelo tempo que já tinha nas pernas de experiência, não consegue repetir o mesmo êxito no futebol italiano, que pagava mais obviamente, porém a concorrência era da mesma forma fria a calculista e passar umas férias de luxo realmente não cabia no diário de seus pretendentes.

Antonio era um ponta direita dotado de traços fundamentais para sua posição onde iniciara profissionalmente. E na sua exibição antes de ser contratado pela diretoria romanista mostrou um cartão de visita interessante cheio de proezas que realmente convencia quem estava assistindo.

Mas com o começo do duro futebol italiano a história era bem diferente, não apenas para ele, mas para vários sul-americanos que se arriscavam nesta nova aventura e desta forma davam de encontro ao grande problema de ambientação até hoje vivido não só na Itália.

Apesar disto Campilongo estreia bem e de cara faz um dos gols da vitória por dois a zero sobre o Bologna. No derby faz a torcida romanista delirar com a vitória sobre a Lazio por 1 a 0 e gol de sua autoria. Mas aos poucos vai se perdendo, seu físico também não ajudava, uma verdadeira pena, porque com um pouco mais de sacrifício teria condições para desenvolver seu jogo e ir além no italiano.

Os argentinos de fato e até hoje possuem o talento e a técnica, marca registrado de sua escola, mas para o futebol italiano tambem contava a rudeza e a capacidade de resistir às entradas mais duras, pois quando os laterais chegavam junto de fato desaparecia rapidamente o efeito mágico do futebol sul-americano.

Desta forma, no mesmo ano toma o navio de volta para a Argentina e lá termina sua carreira vestindo a camisa do Almagro em 1941.

@zamacwb

10   presenças
2   gols
 

CAMPILONGO

B I O S
  • Antonio Campilongo



    Nascimento: 18/11/1911
    Cidade : Buenos Aires
    Altura: 1,70 m
    Peso: 70kg

    Função: Atacante

    Estréia : 17/09/1939
    Roma 2-0 Bologna

    Temporadas Pres Gols
    1939/40 10 2
    Total 21 5

    info@portaleromanista.org

© 2004 PORTALE ROMANISTA BRASIL UMA FÉ QUE NUNCA TEM FIM